Arquivo da categoria: Arte

Artistas e a cidade

Compartilho aqui no blog alguns exemplos interessantes e bonitos de telas que, pelas mãos de dois artistas, Margaret Dyer e Tony Allain (ambos estão no facebook), utilizando a mesma técnica (o pastel), exploram o tema da cidade contemporânea:

Margaret Dyer – 1:

Margaret Dyer – 2:

Margaret Dyer – 3:

Tony Allain – 1:

Tony Allain – 2:

Tony Allain – 3:

Anúncios

São Paulo e Buenos Aires, a comparação

Aqui, destacamos a versão “Cone Sul”, criada por Vivian Mota, daquele outro exercício feito por Muratyan sobre Paris e New York, objeto do post anterior. Esta versão, movida pela eterna (e carinhosamente cultivada) rivalidade BRA/ARG, é graficamente mais minimalista, fazendo alguns trocadilhos visuais. Parece menos pretensiosa e “moderna” também. Podemos não concordar com todos os paralelos e/ou contrastes propostos pela designer, mas, de todo modo, é outro exercício bem divertido.

Confira a íntegra do ensaio aqui.

Paris e New York — a comparação

Paris versus New York: a tally of two cities. Criado por Vahram Muratyan, este blog/livro é certamente perspicaz e bem realizado. No entanto, ele apresenta um olhar um tanto pretensioso e afetado, decididamente ajustado para agradar aos “modernos”, e excessivamente orientado para temas de moda. Mas é divertido mesmo assim. Vale uma olhada atenta para tentar ‘pescar’ as conexões e as ironias, às vezes não tão óbvias.

Confira a íntegra aqui.

The Bus

As situações surrealistas, a quase total ausência de texto, o humor sutil, o traço de inspiração setentista e a onipresente imagem do ônibus, tudo isso nesses verdadeiros hai-kais visuais — ou, se quisermos, estes curtíssimas-metragens-feitos-quadrinhos — de Paul Kirchner na série “The Bus”.

Duas telas de Escher… reais

De vez em quando, como se sabe, a vida imita a arte. Aqui estão dois singelos exemplos, capturados ao acaso. Primeiro, uma cena fotografada na obra ao lado de casa, em Santo André. Você nota alguma coisa estranha?

DSC_1801b

Só para refrescar a memória, aqui está a famosa “Waterfall” de M. C. Escher:

M. C. Escher, "Waterfall", fonte:  wikipaintings

Segundo exemplo: aqui temos uma cena fotografada após a chuva, durante uma de minhas caminhadas, também em Sto. André:

DSC_1822b

E aqui, para comparação, a obra de Escher, “Puddle”:

M. C. Escher, "Puddle", fonte: dana-mad.ru